A travessia dos Lençóis Maranhenses é a forma mais intensa de mergulhar na diversidade de um dos parques nacionais mais lindos do Brasil. Caminhar por um mar de dunas e banhar-se em centenas de lagoas virgens é uma das experiências que ficarão marcadas para sempre na sua memória ao fazer esse trekking a pé nos Lençóis Maranhenses.

Ao fazer o trekking dos Lençóis Maranhenses você terá a oportunidade de dormir na casa de moradores de comunidades que vivem por ali (e trazer renda para essas pessoas), de mergulhar em lagoas onde outros turistas não chegam, de assistir ao sol nascer e se pôr todos os dias dando um show de cores nas dunas, de deitar em redes para descansar e pegar caju fresco do pé para comer, de ver a vida selvagem acontecendo bem a sua frente, e muito mais.

A travessia dos Lençóis Maranhenses é um momento único de conhecer o parque nacional sem muvuca. É só você e a natureza selvagem. Será preciso planejamento e condicionamento físico para fazer esse trekking a pé de 2 ou 3 dias. Nada impossível, porém com certas dificuldades, cada um no seu ritmo.

LEIA TAMBÉM

+ Guia de Barreirinhas: o que fazer, onde ficar, onde comer, como chegar
+ Guia de Atins: o que fazer, onde ficar, onde comer, como chegar
+ Guia de Santo Amaro: o que fazer, onde ficar, onde comer, como chegar
+ Guia de Hospedagens onde ficar nos Lençóis Maranhenses
+ Melhores épocas para visitar os Lençóis Maranhenses
+ Participe de uma Expedição de 7 ou 8 dias nos Lençóis Maranhenses


Como é a travessia dos Lençóis Maranhenses?

O trekking dos Lençóis Maranhenses pode ser realizado de diversas maneiras. A travessia de 3 dias é uma caminhada com pernoite em duas comunidades dentro do parque: Baixa Grande e Queimada dos Britos. Também existem opções de dois ou até mais dias de travessia. Em todas elas as dormidas são feitas em redários nos oásis.

Nesses oásis vivem comunidades locais e temos a chance de conviver algunas dias com eles. As famílias oferecem refeições, bebidas e banheiro, inclusive com chuveiro para banho).

Optando pela travessia dos Lençóis Maranhenses em 3 dias, no primeiro dia caminha-se de 6 a 9 km aproximadamente (dependendo de onde começar), no segundo 9 km, e no terceiro, por volta de 17 km (é o dia mais cansativo do trekking).

As caminhadas são feitas nos momentos que o sol está mais brando para evitar ensolação e desgaste físico desnecessário. A parte boa de levantar cedo é ter um espetáculo particular do sol nascendo todos os dias só pra você. E caminhar com a luz da lua e das estrelas também é mágico.

Qualquer um consegue fazer a travessia?

Não! É preciso algum condicionamento físico para conseguir fazer travessia dos Lençóis Maranhenses a pé. Porém, se você já está em forma e/ou tem o costume de fazer caminhadas e trilhas na natureza, conseguirá fazer sim. Lembre-se que será um grande desafio, e todo o esforço tem sua recompensa.

A logística ajuda um pouco, haja visto que você não precisa levar quase nada na mochila. As principais refeições e dormidas são sempre nos oásis, e as famílias oferecem ambos aos caminhantes. Como não precisa calçar tênis, toda a caminhada pode ser feita a pé ou de chinelo. Há quem prefira usar papetes, sapatilhas ou croks com meia. Lembre-se que é areia por toda parte.

Normalmente as caminhadas são feitas bem cedinho ou no final do dia, isso ajuda muito a evitar o desgaste físico debaixo do sol do meio-dia. O trekking inicia-se bem cedinho, por volta das 4hs da manhã e chega em algum oásis por volta das 10/11hs mais ou menos. Depois do almoço e descanso retoma a caminhada por volta das 15hs e vai até a noite, chegando em outra base para passar a noite.

A maior parte das caminhadas no trekking dos Lençóis Maranhenses é em cima das dunas e nas planícies de areia batida, sempre evitando as subidas de areia fofa nas dunas. O vento constante ajuda a aliviar o calor, além dos muitos momentos de paradas para descanso, contemplação e mergulhos nas lagoas. Mas esteja preparado para alguns momentos desafiadores, como no último dia, quando é preciso caminhar 17km no último trecho até Betânia.

E se acontecer algum problema durante a travessia?

Imprevistos acontecem! Em caso de acidentes ou desgastes físicos que impossibilitem a conclusão do trekking dos Lençóis Maranhenses, os guias tem acesso a rádios para solicitar o resgate do cliente. Esse resgate pode demorar e normalmente é feito de quadriciclo por agentes autorizados do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Em alguns casos mais graves podem ser solicitados até helicóptero vindo de São Luís.

Antes de entrar no parque, os guias passam uma listagem com todos os clientes que está levando para fazer a travessia. É importante ter esse controle de entrada e saída para que ninguém fique perdido no campo de dunas.

Muito importante: NÃO TENTE fazer a travessia sozinho!

Qual é a melhor época do ano para o trekking?

De forma resumida, o melhor período para visitar os Lençóis Maranhenses vai de Junho a Outubro (alta temporada), quando as lagoas estão cheias. De Novembro a Fevereiro as lagoas estão super baixas (ou até secas). Em Janeiro inicia-se a temporada das chuvas que vão até meados de Maio.

Há quem prefira fazer a travessia dos Lençóis Maranhenses na baixa temporada. Há quem diga que a travessia é incrível com chuvas, pois as dunas molhadas ficam mais compactas e duras, facilitando consideravelmente as caminhadas. Há quem prefira caminhar com o cenário perfeito: muito sol, céu azul e lagoas cheias de água cristalinas. Neste caso, a opção é pela alta temporada.

Se seu interesse for fotografar a Via Láctea nos Lençóis Maranhenses, fuja do período da lua cheia. Se você não se importa com as fotos e quer caminhar sob a luz do luar iluminando todo o caminho, prefira as datas de lua cheia. Veja o Calendário Lunar e se planeje.

LEIA TAMBÉM

+ Melhores épocas e quando visitar os Lençóis Maranhenses
+ Veja o Calendário Lunar para se planejar

Clima nos Lençóis Maranhenses - Gráfico das Chuvas na região
Clima nos Lençóis Maranhenses – Gráfico das Chuvas na região

Quanto custa a travessia dos Lençóis Maranhenses?

Os valores da travessia dos Lençóis Maranhenses variam bastante, e por vários motivos. Normalmente paga-se pela diária do guia de trekking, saindo de Barreirinhas e chegando em Santo Amaro, tudo depende do pacote que você irá comprar.

Quanto mais pessoas tiver no grupo, fica mais barato para todos, pois a diária do guia é dividida entre o grupo. Se sair de Atins e terminar em Santo Amaro, o preço também diminui. Se sair de Barreirinhas e terminar em Atins, é mais barato ainda, mas aí não é a travessia completa do parque.

Alguns pacotes completos da travessia dos Lençóis Maranhenses também incluem o serviço de ponta a ponta, pegando o cliente em São Luís, incluindo transfers, hospedagens em Barreirinhas/Atins/Santo Amaro, e até passeios nessas localidades antes ou depois do trekking. Você escolhe o que quer fazer, em quanto tempo pode fazer, e quanto pode pagar.

A forma mais barata é juntar-se a algum grupo que esteja sendo formado para que possam dividir os custos da diária do guia. Normalmente as saídas são diárias, mas alguns guias e agências também oferecem saídas com datas fixas.

O que levar na mochila de trekking nos Lençóis?

O básico do básico do básico! O ideal é levar apenas uma mochila pequena com apenas o que será realmente útil e indispensável. Veja abaixo uma pequena lista do que pode conter na sua mochila:

  • 1 ou 2 mudas de roupas (shorts e camiseta) – a depender do número de dias que ira fazer a travessia. Opte sempre por tecidos de secagem rápida e que tenham tratamento UVA/UVB
  • 1 canga ou toalha de banho – aquelas de microfibra são ótimas e podem ser úteis para se secar, aquecer a noite ou se proteger do sol
  • 1 casaco leve – à noite pode esfriar” devido a brisa constante e o clima de “deserto”
  • 1 lanterna de cabeça – ideal para deixar as mãos livres
  • 1 chinelo – tem gente que prefere caminhar descalço, de sapatilha ou papete
  • 1 garrafa de água – o guia irá indicar quantos litros carregar entre os trechos (é possível comprar mais nos oásis)
  • kit de lanches leves – barrinhas de cereais, frutas secas, gel isotônico, etc
  • chapéu, boné e óculos de sol – opte por chapéus de abas para proteger o pescoço e ombros
  • protetor solar e repelente – leve potes pequenos por serem mais leves
  • celular e carregador – tem onde carregar nos oásis
  • kit com seus principais remédios pessoais
  • carteira com dinheiro em papel para pagar as refeições e águas nos oásis

Para os fotógrafos, essa lista pode ficar ainda maior, e, consequentemente, deixará a mochila ainda mais pesada, incluindo:

  • câmeras, lentes e filtros
  • tripé (opte pelos pequenos)
  • kit de limpesa de lentes
  • gopro
  • drone
  • carregadores

OBS: Se sua viagem incluir mais dias nos Lençóis Maranhenses, você poderá deixar a sua mala guardada numa pousada em Barreirinhas. Pense nisso antes de fazer suas malas! Um hostel também pode ser uma opção, por ser mais barato.

Por onde começar a organizar a viagem?

A travessia dos Lençóis Maranhenses começa quase sempre pelo Canto de Atins, mas a saída oficial é de Barreirinhas. Normalmente o pacote inclui também o passeio de barco pelo Rio Preguiças, passando por Vassouras, Mandacaru e Caburé, terminando em Atins. Algumas saídas pro trekking já são no mesmo dia, enquanto outros preferem dormir uma noite em Atins e sair no dia seguinte.

A dica é chegar em São Luís num voo logo pela manhã e ir direto para Barreirinhas em um transfer. São aproximadamente 4hs de carro até Barreirinhas. Deixe um quarto de pousada reservado para descansar na cidade e deixar sua mala com as coisas que não irá precisar no trekking. Prepare-se para começar a travessia no dia seguinte.

LEIA TAMBÉM

+ Pesquise vôos direto para São Luís ou para o novo Aeroporto de Barreirinhas
+ Pesquise e agende um transfer para Barreirinhas

Devo ficar mais tempo nos Lençóis?

Com certeza! O trekking sempre termina no povoado de Betânia ou em Santo Amaro. Tendo tempo, vale a pena esticar pelo menos 2 ou 3 noites na cidade para descansar e conhecer algum outro roteiro da região.

Você também pode voltar para Barreirinhas e fazer os Circuitos da Lagoa Azul e Lagoa Bonita ou realizar um vôo panorâmico de monomotor nos Lençóis Maranhenses, para ter outra visão do parque nacional. Tem um roteiro que sobrevoa todo o trajeto da travessia a pé dos Lençóis Maranhenses. É bem legal ver do alto tudo que você conheceu no chão.

Você também pode aproveitar e engatar uma Expedição pelos Lençóis Maranhenses e conhecer ainda mais a fundo esse local de inúmeras belezas.

Mapa da Travessia dos Lençóis Maranhenses

Como já foi dito, a Travessia dos Lençóis Maranhenses não tem um roteiro único. Existem diversos trajetos que podem ser explorados. Praticamente cada guia tem seu roteiro próprio, com cantinhos secretos que só eles conhecem. Com esse Mapa da Travessia dos Lençóis Maranhenses vocês podem ter um pouco da ideia do que é o roteiro do trekking de 2 ou 3 dias.

Mapa da Travessia dos Lençóis Maranhenses
Mapa da Travessia dos Lençóis Maranhenses

Roteiro da travessia de 2 dias dos Lençóis Maranhenses

Explore as belas paisagens do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses com esta trilha de 2 dias que lhe levará de Barreirinhas a Atins. A melhor forma de ir ao povoado cortando as dunas e lagoas a pé. O roteiro é lindo e repleto de lagoas enormes.

Dia 1: Barreirinhas – Baixa Grande

Ainda de madrugada, entre as 2:45 e as 3:00 horas, passaremos para buscá-lo no seu hotel para dar início a esta trilha de dois dias de Barreirinhas a Atins. Vamos partir!

Atravessaremos o Rio Preguiças de balsa rumo ao Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, onde começaremos a trilha. Durante sete horas, caminharemos por belos caminhos e extensas dunas de areia até chegarmos ao povoado de Baixa Grande, onde conheceremos uma família local e passaremos a noite.

Dia 2: Baixa Grande – Atins

Depois do café da manhã, retomaremos a trilha pelo parque visitando belas lagoas de água doce, dunas e muitos outros lugares surpreendentes até chegarmos à foz do Rio Negro. A caminhada durará aproximadamente três horas.

Quando chegarmos ao final do caminho, um 4×4 estará esperando por você para levá-lo ao local que você escolheu se hospedar em Atins. Chegaremos ao povoado às 11:00 horas. É uma boa oportunidade para ficar mais dias em Atins e conhecer tudo que a vila à beira mar tem a oferecer.

Hospedagem – Este tour inclui uma noite de hospedagem com café da manhã em uma rede na casa de uma família local.

Preço – Este tour é feito de forma privada para você e seu acompanhante, família ou amigos. Portanto o valor é variável.

Faça sua reserva

Roteiro da travessia de 3 dias dos Lençóis Maranhenses

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses tem uma infinidade de lugares incríveis. Conheça todos com esta trilha de 3 dias de Barreirinhas até Santo Amaro. A melhor forma de chegar ao seu destino enquanto desfruta do caminho!

Dia 1: Barreirinhas – Baixa Grande

No primeiro dia, entre as 2:45 e as 3:00 horas, passaremos para buscá-lo no seu hotel de Barreirinhas e iremos de balsa rumo ao Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.

Ao chegar ao nosso destino, começaremos a trilha em direção ao povoado de Baixa Grande. Percorreremos aproximadamente 6 quilômetros durante os quais teremos a oportunidade de contemplar lagoas de águas cristalinas e extensas dunas de areia.

Chegaremos a Baixa Grande à tarde, onde nos encontraremos com uma família local e passaremos a noite.

Dia 2: Baixa Grande – Queimada dos Britos

Depois de um leve café da manhã, pegaremos nossas mochilas e começaremos a segunda caminhada pelas dunas em direção ao oásis de Queimada dos Britos. Este caminho será de cinco horas.

Depois de uma manhã desfrutando das belas paisagens do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, chegaremos à Queimada dos Britos, onde passaremos a noite.

Dia 3: Queimada dos Britos – Betânia – Santo Amaro

Ainda durante a madrugada, às 4:00 horas, desfrutaremos do café da manhã e começaremos a caminhada pelas dunas enquanto nos dirigimos rumo à comunidade de Betânia. Essa rota de trekking durará aproximadamente sete horas.

Assim como nos trechos anteriores, teremos tempo para parar e contemplar a paisagem e nadar nas lagoas do parque.

Ao chegar ao final da travessia, um veículo 4×4 estará nos esperando para nos levar ao lugar de Santo Amaro que você quiser. Reserve uma pousada em Santo Amaro para desfrutar mais alguns dias nesse paraíso.

Hospedagem – Este tour inclui duas noites de hospedagem com café da manhã em uma rede na casa de uma família local.

Preço – Este tour é feito de forma privada para você e seu acompanhante, família ou amigos. Portanto o valor é variável.

Faça sua reserva

 

Circuito Lagoa Bonita nos Lençóis Maranhenses
Circuito Lagoa Bonita nos Lençóis Maranhenses

Dicas Importantes

  1. É realmente importante levar pouca bagagem na travessia dos Lençóis Maranhenses. O percurso é feito todo a pé e cada grama faz diferença. Faça sua mochila e pese. Quanto mais leve, melhor;
  2. Os guias não tem a responsabilidade de carregar pesos extras. Em alguns casos há opção de contratar mulas para carregar as malas;
  3. Nos redários são disponibilizados uma rede e lençol para cada cliente. A pernoite é em um barracão de palha que acolhe todos os grupos que estiverem caminhando naquele dia;
  4. Os banheiro são usados por todos os caminhantes e possuem com chuveiro (sem água quente);
  5. Leve dinheiro para o pagamento das refeições, águas e despesas pessoais nos oásis;
  6. Inicie um treinamento físico pelo menos 1 mês antes da travessia. Faça caminhadas diárias na academia, esteira ou areia da praia. Será importante melhorar seu condicionamento para aguentar o trekking.

Ainda têm dúvidas? Deixe nos comentários abaixo.



Você também pode gostar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.