Eu ia fazer só uma “listinha de 5 dicas do que comer” na região, mas acabou que não consegui, pois são muitas as opções espalhadas por mais de 500km das Rota das Emoções. As opções gastronômicas do Ceará, Piauí e Maranhão irão te surpreender. Então vou apelar para o pecado capital da gula e te dar algumas dicas de 14 comidas imperdíveis e restaurantes na Rota das Emoções.

Uma observação importante é que eu optei por selecionar pequenos restaurantes na Rota das Emoções com comidas e experiências gastronômicas regionais elaborados por moradores locais. A grande maioria feita por pessoas comuns que conhecem os segredos dos temperos e produtos frescos que misturados com suas sabedorias passada de geração após geração conseguem transformar iguarias em uma explosão de sabores que vocês nunca mais irão esquecer.


Dicas de Restaurantes na Rota das Emoções

Viva cada uma dessas experiências em restaurantes na Rota das Emoções e depois volte aqui para me dizer o que achou. Ahhh, se você já comeu alguma comida deliciosa e imperdível que não está na nossa lista, por favor deixe nos comentários para que eu possa experimentar também e quem sabe incluir no roteiro das próximas expedições.

    1. Camarão no Abacaxi da Sesé (Atins) – Você precisa provar esse camarão, claro, se você puder comer e gostar. Esse é um dos pratos mais famosos de Atins, no Restaurante da Sesé. Dependendo da época é preciso agendar com antecedência, pois vive cheio. Eles oferecem até transfer gratuito da ida e volta da pousada pro restaurante. O valor é justo e o sabor é dos deuses.
    2. Pokes havaianos (Jeri) – Uma opção de comida leve e saudável da Chef Mel Freitas, que participou do Mestre do Sabor, na Globo. O pequeno restaurante Makaio Poke é novo na vila e já faz o maior sucesso. Quem disse que não dá pra comer bem e com preço justo em Jericoacoara se enganou.
    3. Ensopado de Frutos do Mangue (Canárias) – Eu sou totalmente louco por frutos do mar e essa foi a primeira vez na vida que eu comi uma moqueca de frutos do mangue! Achei super criativo o nome e a elaboração do prato, que é muito bem servido no Restaurante Casa de Caboclo, na Ilha das Canárias, no Delta.
    4. Caranguejo do Caju (Delta) – Já viu o “homem-lama”? A tradição de catar caranguejo no mangue é vista aqui na prática. O “mercado” é a própria natureza exuberante nas fundos do único restaurante na Ilha do Caju, no Delta, mais próximo de Tutóia. Vale a pena a experiência. Se você gosta de caranguejo, lambuze-se!
    5. Chiclete de Camarão (Barreirinhas) – Um dos pratos mais famosos e pedidos do Restaurante Mangue, localizado em Barreirinhas e que também abriu uma filial em Atins. Todos os pratos da casa são maravilhosos, assim como a carta de drinks. Você vai se surpreender com o “chiclete”.
    6. Camarão Grelhado do Seu Antônio (Atins) – É indiscutível o sabor desse camarão grelhado. A receita do tempero é um segredo guardado a sete chaves por seu Antônio, que ainda hoje prepara tudo com muito carinho em seu restaurante no Canto de Atins.
    7. Lagosta do Gordo (Santo Amaro) – Nunca subestime a comida de um restaurante pelo ambiente! O Restaurante do Gordo é super simples, mas acredite em mim, a comida é farta e o sabor de tudo que comi foi de comer rezando, ou melhor, me lambuzei mesmo. As melhores lagostas da região estão em Santo Amaro!
    8. Pão da Madrugada (Jeri) – A padaria abre às 2hs da manhã e serve pão fresquinho para a galera que acabou de sair da balada ou do forró em Jeri (sim, a noite termina nesse horário devido o barulho na vila). Não deixe de provar o pão de chocolate. O local é super simples, mas vale a pena.
    9. Ceviche de Camarão com Avocado (Curimãs) – Uma grata surpresa numa praia deserta! O Restaurante Brilho do Mar é um oásis na Praia de Curimãs, próximo a Bitupitá e Chaval. Já é um ponto de apoio dos velejadores de Kite e um dos paraísos escondidos na Rota das Emoções.
    10. Espaguete ao Vôngole (Travosa) – Essa é uma experiência completa na região de Santo Amaro, em Travosa. Você pode ir a praia com as “catadeiras” para aprender a encontrar os vôngoles e pegar sua própria comida. Na volta, enquanto relaxa, as cozinheiras do restaurante preparam todo o banquete, que você também pode participar, se desejar. Esse é um dos pratos campeões de festivais na região.
    11. Caipirinha de Tiquira (Mandacaru) – Seu passeio até Atins não será completo sem uma parada em Mandacaru para uma visita ao Farol Preguiças, mas é logo no atracadouro que está essa maravilha. É uma enorme barraca com os mais diversos tipos de cachaças e frutas típicas da região. Tente provar pelo menos de 2 sabores diferentes.
    12. Torta de Banana da Tia Angelita (Jeri) – Ir a Jeri e não comer a torta de banana da Tia Angelita é como ir a Itália e não comer uma boa massa. É feita a todo o momento. Fresquinha, chega a fazer fila na porta. Sabe aquelas casas de tia que cheiram a bolo fresco? É lá mesmo. Fica na rua principal. Ela também vende uma cocada maravilhosa,  experimente.
    13. Camarão da Malásia (Santo Amaro) – Acredite ou não, mas tudo que comi no Restaurante Recanto Preguiça foi cozido no fogão a lenha, plantado e colhido na horta da comunidade, e pescado no lago bem em frente. Não há luz no vilarejo! Vale a pena o deslocamento até lá para viver essa experiência. Se quiser comer esse prato solicite antes com reserva, pois é bem raro por lá.
    14. Deixei um espaço aqui só pra não fechar a lista com 13, hehehe. Mandem dicas nos comentários pra eu incluir aqui!

👉 Todas essas experiências gastronômicas (e muitas outras) podem ser vivenciadas participando das Expedições da Rota das Emoções desse ano. São viagens de 12 dias com todos os transfers, passeios, experiências e pousadas inclusas no pacote. Apenas 6 grupos com 9 vagas cada. Reserve logo a sua.



Você também pode gostar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *